Clau Cseri

by

Claudia Cseri é artista plástica e restauradora. Além disso, cria semi-jóias e conhece bem a arte da tapeçaria. Nascida em São Paulo e filha de europeus (o pai é austríaco e a mãe italiana), aprendeu ainda jovem e em companhia das irmãs a arte que os pais dominam.
Curiosa, Clau fez cursos de fabricação de tintas e de papel artesanal. Com as dificuldades da vida de artista, está sempre correndo atrás de novas possibilidades.

RM: Seus pais também são artistas. Foi essa convivência que despertou seu interesse?
Meus pais são artistas no ramo da tapeçaria artística: meu pai – austríaco de Viena e minha mãe – de Udine – se conheceram em São Paulo. Quando jovem ele aprendeu tapeçaria artística em Viena e quando se casou com minha mãe ensinou a ela todas as técnicas . Mudaram-se para a fazenda onde vivemos agora e montaram o atelier 7 pastores e começou a produção das tapeçarias por encomenda e venda em exposições. Aprendi junto com minhas irmãs, e como sempre tive paixão pela arte foi fácil.

RM: Você tem um grande interesse também pela fabricação dos materiais (fez cursos de fabricação de tintas e de fabricação artesanal de papel). Como acha que isso complementa a sua experiência como artista?
Eu sempre fui muito curiosa e queria aprender como se fabricavam as tintas e outros materiais, e por coincidência surgiu um curso de fabricação de tintas com pigmentos minerais na Galeria Documenta em São Paulo e também o de fabricação de papel artesanal na mesma galeria – é claro que corri pra aproveitar essas chances. Adorei. Foram maravilhosos os dois cursos, são as técnicas antigas que os artistas usavam quando não existiam as tintas industriais, mas bem mais saudáveis. Me fizeram crescer muito como artista, e serviram muito também na restauração.

RM: Você também trabalha com restauração, tapeçaria artística, entre outras coisas… É muito difícil viver da própria arte?
Acabei entrando para a restauração por incentivo de minha tia e adorei pois envolve muita pesquisa, cada obra a ser restaurada é única e a gente acaba conhecendo toda a história de sua origem, muita técnica, bom olho para perceber todos os detalhes e paixão pela arte.  A tapeçaria acho que é continuação da pintura  em outra técnica. Atualmente está  muito dificil viver de arte, por isso temos que sempre fazer  outros cursos.  Atualmente estou fazendo curso de computação gráfica – animação – para poder ampliar chances de melhores trabalhos.

RM: Para você, qual é o papel da arte?
Acho que a arte faz parte do dia a dia da humanidade mesmo que as pessoas não percebam, ela nos dá o equilíbrio para a vida se tornar mais agradável – ela abrange tudo: principalmente a natureza. Ela é um meio de comunicação que se expressa através da beleza, formas, cores, tanto na pintura, na tapeçaria, nas semi-jóias, no cinema, na fotografia – em todas as expressões. O mundo sem a arte não daria certo, já está difícil com ela,  sem ela o mundo não existiria – ela faz parte do meio ambiente de nosso lindo planeta, e universo.

RM: Quais são as suas influências?
As maiores influências foram do Picasso e Cezanne. Sempre gostei muito do tabalhos de ambos.

RM: Quais os artistas da atualidade você destacaria?
Dos artistas atuais, acho o Romero Brito um bom artista, não por estar na moda mas por ele ser autêntico e simples. Frann, Clarice Sarraf, Walter Handro e outros ótimos artistas.

Anúncios

Tags: ,

Uma resposta to “Clau Cseri”

  1. Paulo Ajuz Says:

    Quero destacar, mais uma realização da Clau, foi a criadora do “Grupo de amigos da natureza e da arte”, no facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: